Razões para Galvanizar!

Conheça algumas das principais razões para galvanizar

Mais de cem anos de experiência no uso de aço galvanizado em todo o mundo forneceram uma compreensão bastante precisa da durabilidade da proteção fornecida pelos revestimentos galvanizados a quente. Assim, por exemplo, um revestimento galvanizado de espessura média (85 micrometros) pode proteger peças e materiais ferrosos sem necessidade de manutenção por mais de 100 anos em ambientes rurais (C2, C3), entre 20 e 40 anos em ambientes urbanos ou litorâneos de baixa salinidade.

1. SOLUÇÃO SUSTENTÁVEL

  1. A galvanização representa o uso eficiente do zinco para proteger o aço por longos períodos, o que significa economia de recursos com mínimo impacto ao meio ambiente.
  2. O zinco é um elemento natural responsável pela resistência à corrosão, é essencial para humanos, animais e plantas.
  3. Cerca de 30% (três milhões de toneladas) do consumo mundial de zinco vem de fontes recicladas.
  4. A galvanização reduz a emissão de compostos orgânicos voláteis na atmosfera.
  5. A galvanização reduz a frequência de manutenção com tintas, o que representa uma redução nos resíduos gerados na aplicação e limpeza.

Dado o crescente interesse de todas as áreas pela sustentabilidade dos materiais, não deve ser esquecida a reciclabilidade bem estabelecida dos metais que compõem os produtos galvanizados, como o aço e o zinco; a recuperação e reutilização desses metais vem sendo praticada há muitos anos

2. ECONOMIA E MANUTENÇÃO ZERO

O investimento inicial da galvanização aliado à elevada duração dos revestimentos galvanizados, fazem com que este procedimento seja o mais econômico de todos os conhecidos para a proteção a longo prazo de todo o tipo de estruturas metálicas.

Os procedimentos alternativos de proteção, e principalmente a pintura, são trabalhosos, enquanto a galvanização é um processo industrial que foi aperfeiçoado ao longo dos anos e atualmente possui um alto nível de mecanização e controle, o que possibilita o tratamento simultâneo de muitas peças em uma mesma batelada, reduzindo os prazos de entrega e, portanto, reduzindo os custos unitários.

Da mesma forma, a longa duração da proteção proporcionada pelos revestimentos galvanizados, que muitas vezes excede a vida útil esperada para estruturas metálicas, torna necessária sua manutenção na maioria dos casos. No entanto, se ocasionalmente for necessário prolongar ainda mais a duração da proteção de um material galvanizado, isso pode ser feito facilmente e com baixo custo por meio de pintura, pois esses revestimentos podem ser recondicionados sem a necessidade de tratamentos caros de preparação de superfície. A galvanização oferece benefícios de custo de vida útil incomparáveis ​​para estruturas e componentes de aço, além de ser competitivo em termos de investimento inicial. O valor real da proteção contra corrosão na estrutura metálica considera dois pontos importantes: o custo inicial para proteção e o custo na vida útil, que inclui o custo de manutenção. O que se traduz no valor da proteção contra corrosão ao longo de sua vida útil.

3. VIABILIDADE DE SOLDAGEM

Os diferentes elementos que constituem um construção galvanizada pode ser facilmente unida usando os mesmos procedimentos de soldagem que normalmente usado em aço preto, como soldagem a arco elétrico (manual ou automática), soldagem por resistência, soldagem por indução, etc. O único cuidado a levar em consideração é adaptar a técnica de operação e parâmetros de soldagem no condições particulares do material galvanizado de acordo com o código de soldagem AWS D19.0. As áreas de revestimento queimado pelo efeito do calor do solda pode ser facilmente restaurada por metalização ou aplicação de tinta rica em zinco, usando procedimentos padronizados nas normas NCh3347 – ASTM A780.

A utilização de estruturas galvanizadas em edifícios, sejam soldadas ou aparafusadas, permite reduzir significativamente o tempo de construção, uma vez que não é necessário pintar ou realizar qualquer outro tipo de tratamento de proteção nestas estruturas, podem ser colocadas em serviço imediatamente.

4. MAIOR VIDA ÚTIL

Os recobrimentos galvanizados protegem o aço de duas maneiras distintas: constituindo uma barreira que se desgasta a uma velocidade de 10 a 30 vezes inferior a do aço e proporcionando uma proteção catódica em pequenas áreas que possam ficar descobertas (sem revestimento), como bordas de cortes, perfurações e arranhões entre outros, sacrificando-se e impedindo portanto que nestas mesmas áreas descobertas se forme oxido de ferro, principal causador de falhas de pinturas ( o oxido de ferro é mais volumoso que o ferro, causando o desplacamento da pintura e portanto, acelerando sua oxidação, coisa que não sucede com o recobrimento por zinco.

Cada vez mais especialistas reforçam a galvanização com revestimentos especiais do tipo pintura, seja para conferir alta proteção ao material ou para atender a requisitos industriais e/ou decorativos; esta união (galvanização + pintura) é conhecida como sistema duplex.

O projeto do sistema de proteção Duplex considera as necessidades particulares de cada projeto e dependerá de características como: localização geográfica, os ambientes corrosivos aos quais a estrutura será submetida e, principalmente, a relação custo-benefício esperada do projeto. às variáveis ​​mencionadas, algumas das vantagens da utilização do sistema Duplex são:

  1. Maior resistência à corrosão: o que se traduz em maior vida útil da estrutura.
  2. Efeito sinérgico: A duração fornecida por esses sistemas é normalmente muito maior do que o que poderia ser calculado adicionando as durações previsíveis de cada sistema individual separadamente (1,5 a 2,5 vezes). Por exemplo, se a duração projetada de uma peça galvanizada é de 40 anos e a de pintura é de 10 anos, o sistema combinado deve durar pelo menos 75 anos.
  3. Sistemas econômicos: a redução dos custos de manutenção prolonga o ciclo de vida útil da estrutura e, portanto, os custos associados à manutenção.
  4. Fácil repintura: quando for necessário manter o revestimento por perda de cor ou brilho devido a agentes atmosféricos, a superfície exposta pode ser repintada com o mínimo de preparação.
  5. Estética e segurança industrial: o sistema duplex permite que as estruturas galvanizadas sejam adaptadas às normas e requisitos de cor de cada indústria. Quando for necessário que o galvanizado não fique com seu aspecto cinza metálico e seja necessário dar cor.

5. VERSATILIDADE

Dos múltiplos exemplos que se podem contemplar do emprego do aço galvanizado em setores como da indústria, da construção, infraestrutura e transportes, etc., se percebe a importância da qualidade dos materiais utilizados em tão variadas aplicações. O aço por si mesmo, como material versátil, conforma elementos muito diversos aportando suas características de resistência, facilidade de conformação e baixo custo.
A Galvanização por imersão a quente é um processo industrial sensível e controlado, que permite obter recobrimentos de zinco de qualidade e espessura regulados sobre praticamente qualquer artigo ou peça de ferro ou aço. Os recobrimentos galvanizados por imersão a quente são um dos poucos sistemas de proteção do aço que estão especificados pela norma brasileira ABNT-NBR 6323 e por normas internacionais como ASTM A123, ISO 1461 e outras.
Os diferentes elementos que constituem uma construção galvanizada podem ser unidos facilmente por parafusos e por soldagem. Os procedimentos de solda que se utilizam normalmente para o aço sem galvanizar, são igualmente aplicáveis ao aço galvanizado: solda elétrica por arco, solda com maçarico, solda por resistência, etc.
Para mais informações, contate nosso especialista Christian Sánchez Villa, Engenheiro Civil em Metalurgia, Doutorando em Ciência e Engenharia de Materiais e Especialista Técnico em bbosch csanchez@bbosch.cl.

Write a Reply or Comment